Este passarinho tão pequenino, é um pássaro minorca. Noutros tempos ela, a carricinha, era uma das companheiras do Ventor pelos socalcos e pelos muros de Adrão, penetrando nos buracos e desafiando o Ventor para brincarem às escondidas.

 

 
Hoje, ela, uma da sua espécie, continua a sarnar o juízo ao Ventor. Nos ramos dos arbusros ou espreitando de entre os ramos dos choupos, ela sobe e desce as margens do rio, de galho em galho, cantando para o Ventor. Uma beleza do nosso Planeta Azul.
tags:
publicado por Quico, Ventor e Pilantras às 14:38