Uma libelinha dourada, no Souto, em Soajo


Ela gosta de observar o Ventor mas, em segurança. O Ventor gosta de se ir chegando cada vez mais até ela o aceitar como amigo. Mas isso, era antes, no meu rio de Adrão. Neste caso estava longe do pontão que passava sobre a corguinha, no Souto, em Soajo. Depois, como quem não quer a coisa, dizia-me que, as libelinhas de Soajo não queriam nada com os de Adrão. Só dançamos para ti por seres o Ventor e por sabermos que gostas dos da nossa espécie. Sempre que nos chamas flores vivas, dançamos para ti!
**********************************

Eu sou o o Pingas, o cisne amigo do Quico e do Ventor. Agora, sem o Quico, estarei por aqui, a tentar animar o Ventor

********************************************

publicado por Quico, Ventor e Pilantras às 10:21